Buscar
  • Soleri Energia

Mobilidade e Sustentabilidade em destaque no Brasil

Construtora e montadora se aliam para testar novos produtos no mercado.


Com a evolução das baterias e motores elétricos, aliados a cada vez mais a necessidade de

construção de edifícios que demandam mais eficiência energética, desde a concepção até o

uso, em um cenário de escassez de energia e recursos hídricos, a construtora brasileira MRV

inova e lança parceria com a montadora de carros francesa Renault no final do ano de 2018.

No intuito de fomentar um mercado iniciante e que ainda encontra desafios, a MRV irá

disponibilizar como projeto piloto, em dois edifícios, sendo um na capital mineira e outro na

capital paulista, 04 carros elétricos do modelo Renault Zoe, dois para cada empreendimento.

O modelo Renault Zoe, recém lançado, é uma iniciativa da marca francesa Renault de se firmar

por aqui e consolidar um modelo totalmente elétrico no jovem mercado brasileiro, que hoje

conta apenas com o modelo alemão BMW I3. De acordo com a fabricante, o Zoe contará com

autonomia de até 300 km, entregues pela sua bateria de 22 kW (Quilowatt) de potência para

uma eficiência de performance até 80 km/h, o que já seria ideal para cidades e pequenas

viagens.


A iniciativa que foi anunciada no último Salão do Automóvel em São Paulo terá um aplicativo

para gerir o compartilhamento entre os moradores, sendo desenvolvido pela Renault e que

também será testado pela primeira vez ao público, chamado de Renault Mobility.


De acordo com a MRV, os veículos serão disponibilizados em empreendimentos que já contam

com Energia Solar, para despesa zero com energia no carregamento das baterias. Após o

período de testes, o programa poderá ser expandido a mais capitais.


Refletindo um ambicioso plano da construtora em reduzir as emissões de carbono e energia na

construção e manutenção de suas construções, o Co-presidente da companhia Rafael Menin

revela que até 2022 todos os lançamentos deverão ter energia fotovoltaica, o que beneficiará

mais de 600 mil famílias, segundo ele.


Atualmente, há uma corrida na busca de alternativas de mobilidade e novas formas eficientes

em construções e uso de energia no mundo inteiro e o Brasil começa a dar seus primeiros

passos em direção ao enfrentamento dos seus problemas de mobilidade, grandes

concentrações em cidades e falta de energia barata e de qualidade.

Por Raul. (Fonte Reuters)

7 visualizações