Buscar
  • Soleri Energia

Banco de investimento projeta crescimento de dois dígitos para plantas solares de grande escala

O Banco de investimento Goldman Sachs projeta crescimento de dois dígitos para plantas solares de grande escala.


Listando itens como apoio em políticas governamentais e queda de preços dos equipamentos, o banco afirma que há grande expectativa de crescimento na oferta de energia gerada por sistemas fotovoltaicos, acima dos 10% nos próximos dois anos, impulsionado principalmente por investimentos nos Estados Unidos, China, Europa e Oriente Médio.


Como é sabido a energia solar, hoje, é a fonte de geração de eletricidade que mais cresce, aumentando sua participação no mercado, mesmo que ainda seja baixa, de forma singular e exponencial em relação a outras fontes como carvão mineral, gás natural e combustíveis fósseis.


Segundo uma das mais respeitadas instituições financeiras, o banco Goldman Sachs, acredita que a potência instalada no mundo atingirá a marca de 108 GW (gigawatts) neste ano de 2019, o que significa 12% a mais que ano passado. Seguindo a projeção, deveremos chegar em 2022 com aproximadamente 135 GW em parques e instalações isoladas em residências e comércios espalhadas pelo planeta.


Puxando a oferta, a crescente demanda mundial apoiada pelo crescimento populacional, aliados a diversos fatores como melhor qualidade de renda e acesso a moradia, eletrodomésticos e equipamentos de ar condicionados, levam a uma estimativa de crescimento na demanda atual em energia de 40% até 2040, segundo relatório “Panorama Energético: Perspectivas para 2040” da companhia de óleo e gás Exxon Mobil.


Como não era de se esperar, a fonte solar vem a passos largos ocupando seu espaço, e não somente crescendo por metas governamentais e questão éticas corporativas, mas também com bastante relevância pela queda acentuada dos preços, que de acordo com Bloomberg New Energy Finance (BNEF) caiu cerca de 250 vezes desde 1977, já chegando hoje a mercados mais desenvolvidos a cerca de $0,30 de dólar por Watt.


Contudo, o Goldman Sachs, projeta que empresas que fabricam placas de energia fotovoltaica como Canadian Solar, First Solar, Vivint Solar, Longi Green Energy Technology and Togwey entre outras, deverão ter desempenhos acima do esperado.


By Raul Rosa. Fonte Goldman Sachs, Reuters.

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo